Seminário de Pavimento Rígido recebe grande público no SICEPOT/MG

22/12/2010
Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

A importância do fomento à utilização e correta aplicação do pavimento de concreto motivou a regional Minas Gerais da ABCP a implantar um cronograma de ações de relacionamento e parceria com entidades e o poder público. Durante o ano foram realizadas reuniões, visitas técnicas e eventos com o objetivo de ampliar a discussão sobre o uso do pavimento rígido em Minas Gerais.  Fruto da parceria entre a ABCP MG e o SICEPOT, o Seminário de Pavimento de Concreto, realizado em novembro, canalizou informações e experiências para mais de 100 profissionais diretamente envolvidos em projetos e obras em Belo Horizonte.

Durante o evento que contou com palestrantes de grande experiência técnica, os participantes encontraram espaço para o conhecimento e a troca de experiências. O destaque da discussão foi a necessidade de projetos duradouros para o país. O gerente da ABCP MG, Lincoln Raydan explicou que é importante avançar em planejamento e visão de longo prazo no que se refere às obras de infraestrutura no país. Para ele “engenheiros e técnicos tem responsabilidade de construir um país melhor para as futuras gerações, daí a necessidade de praticar uma engenharia mais responsável, para a obtenção de obras de qualidade e mais duráveis”. Para Maurício Lanna, presidente do Sindicato da Arquitetura e da Engenharia em Minas Gerais – SINAENCO, o gestor público é, muitas vezes, pressionado a realizar obras com custo baixo, como no caso do pavimento em vias de trânsito pesado, por isso nem sempre faz a opção pela solução mais adequada.

O superintendente da SUDECAP – Superintendência de Desenvolvimento da Capital, Fernando Janotti, afirmou que o Brasil está vivendo um momento de muitas oportunidades, com grande volume de investimentos pelos órgãos públicos em obras de infraestrutura urbana. Segundo Janotti, somente em Belo Horizonte será investido aproximadamente R$ 1,3 bilhão nos próximos três anos, em obras de readequação e mobilidade urbana na capital. “O que precisamos é pensar em soluções adequadas e não baratas. O barato nem sempre é o mais adequado”, defende.

O seminário abordou desde o estado da arte do pavimento de concreto, passando por projeto, execução e logística, encerrando com uma sessão de debates onde os participantes tiveram a oportunidade de fazer perguntas aos palestrantes. Na visão do gerente regional Lincoln Raydan o nível de interesse dos profissionais no tema do evento, revelou a relevância do pavimento de concreto para o desenvolvimento da infraestrutura rodoviária e urbana de Minas Gerais e no Brasil.