Industrialização na construção civil com pré-fabricados de concreto

22/12/2009
Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

ABCP e ABCIC oferecem curso para capacitar arquitetos, engenheiros e estudantes

A industrialização da construção civil não é mais uma tendência e, sim, uma realidade. Os sistemas pré-fabricados em concreto são uma alternativa vantajosa para erguer edificações com agilidade e qualidade, devido à utilização de estruturas e fachadas produzidas na própria indústria, observando-se todos os critérios de padronização e normalização. Na Bahia, o uso da tecnologia começou a despontar de forma muito expressiva há cerca de três anos, com a construção de estruturas racionalizadas, a exemplo da nova loja da Ferreira Costa e da futura obra do Bompreço Bonocô.

Para manter o mercado atualizado e executando obras dentro das normas técnicas, a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e a Associação Brasileira de Construção Industrializada de Concreto (ABCIC) promovem nesta quarta-feira (13/06), das 8h às 18h, um curso básico sobre o sistema na Escola Politécnica da UFBA (Universidade Federal da Bahia). Voltado para arquitetos, engenheiros e estudantes, o evento terá como palestrante a diretora de qualidade da ABCIC e consultora em construção pré-fabricada, Iria Licia Doniak.

Foco na produtividade
De acordo com o gerente regional da ABCP, Eduardo Barbosa de Moraes, o crescimento do sistema construtivo de pré-fabricados de concreto na região ocorre em função da industrialização das obras e da necessidade das construtoras reduzirem entulhos, otimizarem o tempo de execução e o custo total da obra. Segundo ele, todos os segmentos do setor, de uma forma geral, estão trabalhando para aumentar a produtividade nas obras, com um controle de qualidade mais rigoroso e, conseqüentemente, um custo mais baixo.

Esse alto controle tecnológico diferencia os pré-fabricados dos artefatos e pré-moldados, que são produzidos nos canteiros das obras e não em indústrias. O que se observa é que as estruturas e fachadas construídas nesse sistema apresentam um elevado estado de conservação, mesmo depois de anos, sem praticamente precisar de manutenção. Além de reduzir os desperdícios, os pré-fabricados apresentam outra vantagem: a velocidade da obra. A industrialização representa para o construtor um enorme ganho na redução de custos fixos, já que as obras são concluídas mais rapidamente.

Vantagens competitivas, de acordo com a ABCIC
Modernidade – Soluções inovadoras e criativas.
Versatilidade – Soluções arquitetônicas personalizadas.
Durabilidade – Redução de patologias e dos custos de manutenção.
Normalização – O uso de normas técnicas para o setor garante qualidade estrutural e uniformidade.
Velocidade – Os cronogramas são atendidos e o planejamento é facilitado.
Qualidade – Contínuo desenvolvimento tecnológico.
Confiança – As empresas produtoras de pré-fabricados associadas à ABCIC têm histórico de mercado, dando ao investidor a segurança de lidar com empresas respeitáveis.
Resistência ao fogo – Elevada resistência ao fogo, atestada em ensaios e casos reais. Os prêmios de seguro tornam-se reduzidos em relação a outros sistemas industrializados.
Regularidade dimensional – Garantia dimensional, resultando em grandes reduções de custos em outras etapas da obra.
Desenvolvimento sustentável – Os materiais e os componentes podem ser facilmente reutilizados e reciclados.
Soluções / Sistemas – Possibilidade de integração entre os diferentes sistemas construtivos.

Serviço
Curso Básico de Pré-Fabricados
Dia 13 de junho (quarta-feira), das 8h às 18h
Na Escola Politécnica da UFBA (Auditório José Lourenço Costa, 6º andar)
Inscrições: (71) 3354-6947/ abcpba@abcp.org.br

Imprensa
Juliana Chaves
Click Comunicação
(81) 8877-5110
imprensa.abcpnne@uol.com.br