Indústria cimenteira se reúne com a CNI em prol da Rio + 20

22/09/2011
Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

Representantes da indústria cimenteira, da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e da Fundação Dom Cabral se reuniram na sede da ABCP, no último dia 5 de setembro, para dar início à elaboração do documento que será entregue ao governo durante o evento “Rio + 20”.

Dando continuidade à ECO 92, o evento promovido pela Organização das Nações Unidade (ONU) acontece em junho de 2012, no Rio de Janeiro, e será um dos mais importantes para o planeta na próxima década. Na ocasião, todos os 192 países reconhecidos pelas Nações Unidas poderão entrar em um acordo sobre as medidas necessárias para a utilização mais sustentável dos recursos.

A ONU espera que as nações possam determinar acordos para tornar a economia mais “verde”, promover a criação de postos de trabalho, obter energia limpa e água potável para todos.

A CNI, em parceria com a Fundação Dom Cabral, está se antecipando e organizando uma proposta empresarial com a participação de 12 setores industriais, denominada “Setor Industrial e a Rio + 20”. O documento visa informar o governo sobre a evolução dos dados oriundos das indústrias nesses últimos 20 anos, e mostrar as tendências e expectativas para os próximos anos, em relação à sustentabilidade do planeta, sobretudo a redução da pobreza mundial. “Nosso objetivo é apresentar dados e informações que comprovem a imensa competitividade das indústrias brasileiras, em seus diversos segmentos. Cada setor terá oportunidade de abordar quais atitudes sustentáveis tomaram e pretendem tomar durante esse período. E posso adiantar que os resultados impressionam”, explica Shelley de Souza Carneiro, gerente operacional de meio ambiente e sustentabilidade da CNI.

De acordo com o gerente de Relações Institucionais da ABCP, Mario William Esper, a indústria cimenteira, por meio da ABCP, é o primeiro setor a ser visitado pela CNI e os resultados colocam a indústria cimenteira brasileira em destaque. “O documento vai mostrar a partir dos diversos indicadores de sustentabilidade que os níveis de emissão de CO2 da produção do cimento no Brasil estão abaixo da média internacional e que a nossa indústria é a mais ecoeficiente do planeta”, explica.

Data marcada

A CNI prevê a realização de um evento para apresentação “Setor Industrial e a Rio + 20”, que deve acontecer uma semana antes do evento principal, ou seja, na última semana de maio, também no Rio de Janeiro.