Da esquerda para a direita: Flávio Paulino e Leonardo Godinho (MRV Engenharia), Ilídio Valentin (Serranegra Engenharia), Paulo Camillo Penna (ABCP/SNIC), Marcelo Godoi (M Godoi), Geraldo Lincoln Raydan (ABCP) e Leonardo Braga (PI Engenharia)

Comunidade da Construção de BH

13/12/2018
Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

Evento reúne mais de 80 participantes no encerramento do 8º Ciclo

A Comunidade da Construção de Belo Horizonte (CCBH) encerrou na terça-feira (11/12/2018) o seu 8º Ciclo de atividades com um evento de confraternização entre os membros participantes do programa e convidados. Muito prestigiado, o encontro contou com a participação de aproximadamente 80 pessoas, representando construtoras, fornecedores, projetistas, entidades do setor e professores universitários que acompanham a comunidade mineira. Na abertura, Paulo Camillo Penna, presidente da ABCP/SNIC, foi assertivo e motivador ao falar aos presentes sobre a expectativa para o mercado da construção civil em 2019.

A cerimônia coincidiu com o Dia do Engenheiro e Virgínia Firpe, coordenadora da CCBH, entregou uma placa aos engenheiros Cantídio Alvim Drumond, diretor da Construtora Castor, e João Carlos Correia de Souza, da Conartes Construtora, duas empresas que apoiam e participam ativamente das atividades da CCBH desde a implantação do projeto pelo Escritório Regional da ABCP em Minas Gerais. Uma placa foi entregue também ao Gerente Regional da ABCP-MG, Lincoln Raydan, pelo apoio e engajamento ao projeto.


Sobre a CCBH

Com 16 anos de atividades, a CCBH encerrou o 8º ciclo (junho de 2017 a dezembro de 2018) com 29 organizações participantes. Durante um ano e meio, o grupo realizou reuniões para a troca de experiências, encontros (programas), visitas técnicas, cursos, fóruns e seminários. As atividades fechadas ao grupo resultaram em 237 participantes, enquanto seminários e cursos abertos ao mercado trouxeram 479 profissionais.

Os encontros da CCBH debateram principalmente as exigências da Norma de Desempenho (NBR 15575) em relação aos sistemas de Alvenaria Estrutural e Parede de Concreto. Essas reuniões foram respaldadas por indicadores, dados e ensaios para que os sistemas sejam pensados para atender à norma. O ciclo contou também com reuniões para troca de experiências, oportunidade em que as empresas compartilharam suas ações (ensaios, comprovações, check list para contratação de projetos e serviços, novos processos de obra etc.) para atendimento aos requisitos da NBR 15575. Neste ciclo, houve cinco encontros, todos ricos de informação, com as construtoras, fornecedores e projetistas participando ativamente e favorecendo um crescimento conjunto de todos do grupo.

Outra iniciativa importante neste ciclo foram as visitas técnicas (benchmarking), parte do aprendizado e da apropriação de conhecimento. O 8º ciclo teve três visitas técnicas a obras e uma missão técnica à capital paulista. Nas visitas, foi possível conhecer um pouco mais das ações em andamento nas construtoras Patrimar e Castor visando atender à Norma de Desempenho. O grupo conheceu também o sistema inovador de fôrmas trepantes para paredes de concreto utilizado pela Direcional. Já a missão técnica a São Paulo incluiu visitas à construtora Tarjab e ao Itec (Instituto Tecnológico da Construção Civil). O grupo também conheceu a inovadora forma de construção da Vitacon e o grande empreendimento da MRV (mais de 7 mil unidades) no bairro de Pirituba.

A CCBH também promoveu em 2017/2018 quatro fóruns – eventos abertos ao mercado e que contam com expressivo número de participantes. Além dos fóruns de Alvenaria Estrutural com Blocos de Concreto, Estruturas de Concreto e Revestimentos de Argamassa, realizados desde 2009, neste ciclo a CCBH realizou o fórum de Parede de Concreto. O evento foi muito bem avaliado pelos participantes e poderá a ser repetido nos próximos ciclos. “É com muita satisfação que vemos o engajamento das empresas e entidades participantes, e, sobretudo, a grande dedicação e profissionalismo dos coordenadores técnicos do programa, os professores Paulo Andery e Patricia Barbosa, que abrilhantaram ainda mais este 8º Ciclo. Que venha 2019, como um novo momento para a nossa economia e como uma oportunidade de construção de um novo País”, disse Lincoln Raydan.