Foto: Arquivo ABCP

Venda de cimento cai no 1º semestre e fabricantes esperam queda no ano

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

 

Fonte: Chiara Quintão / Valor

O desempenho negativo das vendas internas de cimento no primeiro semestre já levam o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC) a esperar que a comercialização do insumo possa ter queda de 1% a 1,5% neste ano, projeção que será refinada no fim deste mês. Se a retração se confirmar, este será o quarto ano consecutivo de encolhimento do setor.

De janeiro a junho, as indústrias de cimento venderam 25,4 milhões de toneladas, no mercado interno, volume 1,5% menor do que o do mesmo período do ano passado. “O cenário é muito preocupante. Vivemos um período de enorme incerteza”, afirma o presidente do SNIC, Paulo Camillo Penna.

No primeiro trimestre, as vendas tiveram queda de 3%. “Tínhamos a expectativa de que esse seria o último trimestre negativo. De janeiro a abril, as vendas caíram 0,2%. Com o impacto da greve dos caminhoneiros, porém, houve redução de 4,5% de janeiro a maio”, diz Penna.

Isoladamente, as vendas de junho cresceram 13,2%, na comparação anual, para 5 milhões de toneladas. O desempenho do mês passado é explicado pelo represamento para junho de parte da comercialização prevista para maio inicialmente.

Leia a matéria completa em: https://www.valor.com.br/empresas/5653517/venda-de-cimento-cai-no-1-semestre-e-fabricantes-esperam-queda-no-ano