Evento reuniu mais de 90 pessoas no Sinduscon-DF

Seminário debate Norma de Desempenho e a viabilidade da obra

22/11/2017
Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

A Norma de Desempenho (NBR 15.575) e a viabilidade econômica da obra. Este foi o tema do seminário realizado pelo Sinduscon-DF na terça-feira (21/11/2017). O evento reuniu mais de 90 pessoas no auditório da casa, trazendo assuntos relevantes sobre a norma, que está em vigor desde julho de 2013 e traz requisitos que servem de parâmetros para aferir a qualidade e desempenho da construção. O evento foi uma realização da Dimat/Sinduscon-DF e contou com o apoio da Comunidade da Construção, ABCP, Sebrae-DF, Abramat, Síntese Acústica Arquitetônica, Quali-A, Vermifloc Acústico e ProAcústica. Fernando Crosara e Waldir Belisário dos Santos Jr., do Escritório Regional Centro Oeste da ABCP, acompanharam o seminário.

Para o diretor de Materiais, Tecnologia e Produtividade do Sinduscon-DF, Guilherme Coelho, com a nova versão do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), é importante trazer a Norma de Desempenho à tona. “Diante de tantas novidades e exigências, precisamos garantir o atendimento pleno das construtoras à NBR 15.575 e à qualidade das edificações habitacionais, de acordo com o PBQP-H”, defendeu.

O evento contou com palestra da coordenadora do PBQP-H do Ministério das Cidades, Maria Salette Weber, que abordou o tema “Entenda como inserir a Norma de Desempenho no Programa Minha Casa, Minha Vida”. A coordenadora do PBQP-H destacou que o programa funciona com três sistemas: SiAC, SiMAC e SiNAT. O primeiro consiste em avaliar se as empresas do setor de serviços e obras atuantes na construção civil estão em conformidade com os Sistemas de Gestão de Qualidade. O segundo permite que o segmento faça um controle para que o nível dos materiais seja mantido. Já o último é onde a questão da Norma de Desempenho foi inserida. “Antes, o SiNAT era ligado à avaliação de produtos inovadores. Com a norma, foi criado um novo braço: sistemas convencionais”, explicou Maria Salette.

A arquiteta do Instituto Metodista Izabela Hendrix, Patrícia Barbosa, apresentou o manual para contratação de projetos para o desempenho de edificações habitacionais. O documento foi elaborado pelo Sinduscon-MG e pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), contando com o trabalho voluntário dos principais profissionais da área e representantes das entidades. Segundo ela, o trabalho incluiu um escopo de contratação, de atividades e produtos que são necessários para atender à Norma de Desempenho. “Como é complexo este processo, se a gente tem mapeadas as fases, isto tende a facilitar, além de abrir maior possibilidade de que, na entrega e uso da obra, seja atingido o desempenho”, reforçou.

A diretora técnica da Abramat, Laura Marcellini, trouxe o tema “Como escolher o melhor fornecedor de materiais e componentes”. Ela listou alguns critérios de seleção relevantes: conformidade técnica e Norma de Desempenho; formalidade fiscal, sustentabilidade e responsabilidade social; assistência técnica; gestão de atendimento ao cliente e logística. Segundo Laura, a NBR 15.575 trouxe à luz uma série de outras normas que já existiam e o setor não vinha cumprindo. “Comprar um item que não atende à norma de produto não irá atender ao desempenho”, alertou. Segundo ela, é importante que as empresas entendam sobre os temas, para poder conversar com os fornecedores em outro nível de entendimento.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Sinduscon-DF

Leia matéria completa.

Confira as fotos do evento.

  • Seminário Norma de Desempenho (NBR 15575) e a viabilidade econômica da obra
  • Seminário Norma de Desempenho (NBR 15575) e a viabilidade econômica da obra